Perfil do egresso

Seguindo a orientação das Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de Filosofia (Parecer CNE/CES n. 492/2001),o perfil desejado dos profissionais habilitados é este:

 

A) Perfil dos Formandos

Espera-se que o formando tenha uma formação sólida na História da Filosofia que o capacite para a compreensão e a transmissão dos principais temas, problemas e sistemas filosóficos, assim como para a análise e reflexão crítica da realidade social em que se insere.

O licenciado deverá estar habilitado a enfrentar com sucesso os desafios e as dificuldades inerentes ao ensino da filosofia e despertar nos jovens estudantes a capacidade crítica-reflexiva, bem como a transmitir aos alunos do ensino fundamental e Médio o legado da tradição e o gosto pelo pensamento aliando tradição e inovação a qual deve se expressar pelo viés da interdisciplinaridade.

Nesse sentido, além dos 5 (cinco) componentes curriculares de História da Filosofia com carga horária maior, os outros componentes do Núcleo Fundamental como, por exemplo, Éticapodem ser desenvolvidas de modo a compatibilizar o estudo histórico da disciplina e o aprofundamento temático. Espera-se, com isso, que o futuro profissional tenha um conhecimento aprofundado da filosofia e seja competente no exercício das suas atividades.

B) Competências e Habilidades

  1. Habilidade de formular problemas de um modo especificamente filosófico e de formular e propor soluções nos diversos campos do conhecimento;
  2. Habilidade para transmitir o conhecimento filosófico ao alunos do ensino fundamental e médio;
  3. Habilidade de desenvolver uma consciência crítica sobre conhecimento, razão e realidade sócio-histórico-política;
  4. Habilidade de desenvolver e fazer uso de métodos e dinâmicas que facilitem o ensino-aprendizagem da filosofia;
  5. Habilidade de analisar e interpretar as questões acerca do sentido e da significação da própria existência e das produções culturais;
  6. Habilidade de articular o conteúdo filosófico com o conteúdo histórico, expressando capacidade interdisciplinar;
  7. Habilidade de perceber a integração necessária entre a filosofia e a produção científica e artística, bem como com o agir individual e coletivo;
  8. Capacidade de relacionar o exercício da crítica filosófica com a promoção integral da cidadania e com o respeito à pessoa, dentro da tradição de defesa dos direitos humanos;
  9. Capacidade de leitura e compreensão de textos filosóficos em língua estrangeira;
  10. Competência na utilização da informática como instrumento pedagógico.
  11. analisar, compreender, julgar e expor um tema (problema, argumento, tese, conceito, teoria etc.) em  forma oral ou escrita;
  12. analisar um texto, discurso ou experiência e extrair conceitos, teses, argumentos etc., e posicionar-se diante do conteúdo encontrado, comparando-o com outros, variando métodos e pontos de vista;
  13. investigar e sintetizar, de um ponto de vista ou segundo um procedimento aceitável para o estado atual da arte, um tema ou questão, e fornecer uma solução ou consideração conclusiva, teórica e prática;
  14. planejar e executar uma exposição (aula, conferência, curso, texto) para público geral, curso de ensino médio e graduação, sobre um tema filosófico.

Além dessas diretrizes se espera que o egresso seja capaz de:

Salienta-se, finalmente, que a maior parte dessas competências serão adquiridas e exercidas nos principais componentes da matriz curricular, bem como o Curso de Filosofia da FCR propicia atividades tais como: PIBID/CAPES, Grupos de Leituras Orientadas (Kant), Grupos de Estudos (Análise do Discurso, História da Filosofia Antiga, Direitos Humanos), a implementação do Ponto de Apoio Metodológico – PAM e o Projeto Interface oferece suporte para que o aluno possa desenvolver e aperfeiçoar essas competências.

Gostou?
(0 votos)
Entre para postar comentários